MINHA CONTA

Endereço de e-mail

Senha

Outros

Colar Multigemas Vermelho

Colar Multigemas Vermelho

(000202)

Marca:  Preciosa  | 

Modelo:  Jóia de Gemas Naturais

Colar Feminino Multigemas Vermelho

mais informações

Colar Multigemas Vermelho

(000202)

Marca:  Preciosa  | 

Modelo:  Jóia de Gemas Naturais

Colar Feminino Multigemas Vermelho

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

de: R$ 760,00

por: R$ 378,00

ou por 12x de R$ 36,98 com juros

ESTOQUE: 1

Quantidade

+

-

COMPRAR

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

Descrição do Produto

Colar Feminino Multigemas Vermelho

DESCRIÇÃO DAS GEMAS:

JASPER VERMELHO (CASCALHOS), JASPER MARROM (CASCALHOS), TURQUESA VERMELHA (2 CONTAS OVAIS E 2 CRUZETAS), JADE VERMELHA (ESFERAS), PEDRA DO SOL (ESFERAS), ÁGATA LARANJA (CASCALHOS) E MICANGAS ACRÍLICAS (AUXILIARES)

Comprimento: 76 cm
Peso: 90,0 g
Cor: Marrom e Vermelha
Nome das Pedra: Turquesa, Jasper, Pedra do Sol, Ágata Laranja e Jade Naturais

CURIOSIDADES:

Jaspe (do inglês médio jaspre, pelo francês médio, que por sua vez vem do latim jaspis e do grego iaspis, de origem semítica) é um mineral opaco, uma variação impura do quartzo de coloração vermelha, amarela ou variada. Quebra deixando uma superfície lisa, que é usada para a ornamentação ou como gema. Pode ser lustrado, e é usado para vasos, selos, e em caixas de rapé. Quando as cores estão em listras ou faixas, é chamado jaspe listrado ou unido.
A mãe de todas as pedras, Energia sexual, Protege na maternidade.

Dureza: 7.
Materiais de origem: Óxido de sílica, dióxido com ferro, manganês, enxofre, traços de magnésio.
Coloração: Vermelho, vermelho-escuro, opaco.
Locais onde é encontrada: Brasil, África do Sul, Índia, Austrália, Madagascar.

Crenças e mitos: O Jaspe-Vermelho fazia parte das pedras mais valiosas da Antigüidade e é até mesmo mencionado nas revelações da Bíblia. Entre os judeus, o Jaspe tinha um significado muito importante. Eles acreditavam que o Jaspe era a primeira pedra fundamental da nova Jerusalém. Os antigos gregos acreditavam que o Jaspe assegurava ao seu usuário harmonia interior e um matrimônio feliz. As mulheres acreditavam que o Jaspe as livrava das moléstias femininas e lhes proporcionava uma gravidez harmônica. Os antigos romanos usavam o Jaspe e acreditavam que ele afastava demônios e espíritos malignos.

Efeitos terapêuticos para o corpo: O Jaspe-Vermelho é uma pedra muito poderosa e pode estancar sangramentos. Ele harmoniza o sistema nervoso, minora as moléstias do fígado, estômago e baço. A água fortalecida com Jaspe tem efeitos regeneradores sobre o corpo. Em casos de gravidez, diminui náuseas e previne os freqüentes vômitos, proporcionando às gestantes uma gravidez cheia de harmonia e amor ao nascituro.

Efeitos terapêuticos para a psique: O Jaspe-Vermelho tem poderes harmonizantes sobre as flutuações negativas do corpo. Ele funciona como um pára-raios e nos livra dos influxos de outras pessoas, proporcionando um alto grau de harmonia interior, que se traduz em mais satisfação e compreensão no matrimônio, na amizade e no exercício da profissão. Na meditação, a penetração sobre o chacra impele as forças do Jaspe sobre a circulação sangüínea em todo nosso corpo. Com ele conseguimos uma fase de distensão e sentimos a nossa alma liberta de bloqueios e constrições.

Indicado para: Liberação, desoneração de cargas, alta consciência de responsabilidade, reconhecimento, liberdade, sono tranqüilo, senso de segurança, acessibilidade, desacostuma de fumo e álcool. Sistema nervoso, bexiga, gravidez, fígado, estômago, baço, excesso de peso, acúmulo de gordura.

Formas existentes: Pedra bruta, lapidada.
Signos:Touro (21/4 a 20/5) e Virgem (23/8 a 22/9).
Chacras: Primeiro.

Propriedades: Auxilia os 1ºs meses de gravidez, gera altruísmo, emite força vital e é recomendada para doenças debilitadoras (bexiga, olfato, fígado, rins, vesícula, epilepsia).

Jade

Jade (do francês jade; em espanhol piedra de la ijada, "pedra do flanco") é uma pedra ornamental muito dura e compacta, variando, na cor, de esbranquiçada a verde-escura. Designa a associação de dois minerais, a forma em nefrita da actinolite e um mineral chamado jadeíta. É geralmente empregada em objetos de adorno, em estatuetas etc.
Jade é um nome que era aplicado às pedras ornamentais que eram trazidas à Europa da China e da América central. Somente em 1863 se percebeu que o termo "jade" estava sendo aplicado a dois minerais diferentes. A jadeíta quase nunca é encontrada em cristais individuais e é composta dos cristais bloqueando microscópicos que produzem um material muito resistente. Nefrita é realmente um não mineral, mas uma variedade da actinolita mineral. A variedade de nefrita é composta de cristais fibrosos entrelaçados em uma massa compacta resistente. Outras variedades de actinolita são completamente diferentes da nefrita.
Do verde escuro ao verde claro, com uma textura leitosa, de amarelo leve, a um tom cor-de-rosa claro, o Jade passa por vários tons. O jade pode ser trabalhado de diversas maneiras, estimulando a criatividade nas criações de jóias atuais. Esta pedra versátil torna-se alvo de infinitas opções, de moderno a clássico; geométrica ou sombra de elegância e sofisticação. Com estes dados em mãos, podemos lançar uma nova tendência, usando o seu poder mágico e misterioso, fazendo novas interpretações dentro da moda atual.
A dureza do jade é notável. Tem uma resistência maior do que o aço e era utilizado por muitas civilizações adiantadas para machados, facas e armas. Posteriormente, o jade se transformou em uma pedra simbólica usada nos ornamentos e em artefatos religiosos.
O jade é valioso ainda hoje por sua beleza. Suas muitas cores são apreciadas, mas a cor verde-esmeralda que a jadeíta produz está sendo altamente procurada por colecionadores e ourives para produção de jóias. Este jade verde-esmeralda, chamado "jade imperial", é colorido pelo cromo. Outras cores são influenciadas pelo ferro (verde e marrom) e o manganês é pensado para produzir as cores violetas. A nefrita é geralmente branca, verde e creme, enquanto a jadeíta possui uma escala maior de cores.
O Jade era considerada pedra sagrada na China antiga e na civilização maia, e era uma referência às propriedades curativas que o jade exerceria sobre os rins. É a pedra mais apreciada no oriente. Esta pedra é usada há mais de 2000 anos e fazia parte integral da civilização chinesa, com seus rituais, seus mistérios, suas práticas e seus poderes de cura. O jade em pó era usado para dores de estômago. Faixas pequenas de jade asseguravam a imortalidade a quem as usava.
Do outro lado do mundo, na América, os Maias sentiam a mesma fascinação pela misteriosa pedra. Esculpiam símbolos eternos, como os chineses. Menos sofisticado que o trabalho dos mestres orientais, podemos admirar esses trabalhos em museus, que têm uma grande força expressiva, mesmo sendo esculpidos com ferramentas rudimentares. Já na Nova Zelândia, o jade era usado para fazer ferramentas tais como ganchos, machados, etc. Finalmente, objetos esplêndidos em jade vêm dos impérios da índia, como demonstrado em objetos, acessórios e jóias no Museu de Topkapi.
Foi Fontenay que primeiro usou o jade na Europa, em 1867, durante a Exposição Universal de Paris. Seu exemplo imediatamente foi seguido por outros joalheiros de prestígio. Cartier, Boucheron, Mauboussin e Fouquet usam jade em suas criações, todos em formas simples, tal como cubos, esferas, dragões e objetos decorativos.

Propriedades: Pedra de alta proteção. Ajuda a pessoa a libertar-se de pensamentos e energias negativas. Boa para o coração, no sentido físico e espiritual. Em suas propriedades também inclui proteção contra relâmpago. Pedaços de jade em ideogramas e estatuetas representavam o sol, céu, Terra e cosmos.

Turquesa

Uma das gemas mais tradicionais, a turquesa, é um mineral valioso e é, possivelmente, o mais valioso mineral não-transparente no comércio de jóias. A turquesa tem sido minada por eras, desde pelo menos 6000 aC. pelos adiantados egípcios. Sua história também inclui belas criações ornamentais por nativos americanos e persas. Sua popularidade ainda é muito forte hoje.

Trata-se de um fosfato hidratado de cobre e alumínio. É reconhecida principalmente por sua cor, tão característica que se fala com muita freqüência em azul-turquesa.

A cor, na verdade, varia do azul-celeste, a mais valiosa, ao verde-azulado ou verde-amarelado. Os tons azuis são devidos ao cobre e os verdes, à presença de pequenas quantidades de ferro.

Ao contrário da maioria das gemas, a turquesa não tem brilho vítreo, e sim porcelânico. Tampouco mostra transparência, sendo translúcida a opaca.

Apesar da cor e brilho característicos, nem sempre é fácil identificar a turquesa. Existem outras gemas que podem se assemelhar a ela, como a amazonita, a crisocola e variscita.

Existe também a turquesa reconstituída, obtida com gema natural pulverizada misturada a uma cola e prensada, de modo a ficar compacta o suficiente para poder ser lapidada.
As turquesas mais valiosas provêm do Irã, mas este é desafiado por alguns espécimes do sudoeste dos Estados Unidos. No Brasil, a produção é muito pequena.
O nome turquesa pode ter sido dado com referência aos turcos, que introduziram esta pedra na Europa. Costuma-se lapidá-la na forma de cabochão e não facetada, pois além de ser uma pedra opaca, possui veios terrosos escuros.

Jazidas: As jazidas do Sinai foram exploradas há 4.000 anos a.C. As melhores turquesas são encontradas no Irã (turquesa persa). Outras jazidas podem ser encontradas no Afeganistão, Austrália, China (Tibete), Israel, Tanzânia e EUA.
Cuidados com sua turquesa: A natureza porosa e a baixa dureza do mineral tornam as pedras muito sensíveis, pois podem perder sua cor e seu brilho facilmente. Esta pedra pode sofrer alterações pelo suor da pele, cosméticos ou pela perda de sua umidade natural. Deve-se tomar cuidado com riscos ou raspões.

Propriedades: Tem a capacidade de absorver sentimentos negativos que podem vir a seu portador. Sua cor muda quando o portador está doente ou quando algo desagradável está para acontecer. Protege contra poluição do ambiente. Pedra sagrada para o Budismo Tibetano. Grande poder de cura, símbolo do mar e céu, protege contra choques de acidentes violentos.

Pedra do Sol
Seu nome geológico é Feldspato Aventurino. Uma das mais belas pedras que a Mãe Natureza pode nos trazer. Seu maravilhoso brilho interno parece conter pequenas partículas de luz.

Ela nos traz o Brilho da auto confiança, da auto valorização, nos faz literalmente BRILHAR! Diante de um público ou apresentação de trabalho, exposição de idéias, ou mesmo aulas, ela é ótima! Para quem tem dificuldade de se expressar em público, ela é muito eficiente. Para quem tem dificuldades em reconhecer seus valores, de reconhecer suas capacidades, deve com certeza experimentar, ela vai ajudar muito!

Trabalha nossa Consciência Divina, pois traz o brilho espiritual ou o brilho do espírito. Na magia podemos empregá-la em encantamentos que nos tragam sucesso, fama, abertura de caminhos, etc. Também podemos utilizar em encantamentos que tragam a luz espiritual ao ambiente, representando divindades ligadas ao Sol.

Trabalha o sentimento de fracasso, o sentimento de nadar, nadar e morrer na praia. Trabalha também a vontade e a perseverança em lutar e conquistar o melhor, não por desafio, simplesmente porque sua alma estará brilhando....

Mas devemos tomar cuidado ao procura-la, pois há no mercado uma pedra produzida em laboratório, a qual encontramos com facilidade, que também é chamada de Pedra do Sol, mas ela não é! Alguns, mais conscientes, chamam esta pedra produzida em laboratório de Pedra do Ouro. Ela possui uma cor bem acentuada, e seu brilho é à superfície, parecendo purpurina. Esta é a falsa!

A verdadeira Pedra do Sol é importada, portanto um pouco mais difícil de encontrar. Ela reflete um brilho ?no seu interior?, no coração da pedra, e não à superfície como a falsa. Outra característica é a cor branca que por vezes permeia a cor laranja que possui um tom mais claro e vivo, como se fossem veios. A verdadeira Pedra do Sol encontramos apenas em lojas especializadas que trabalham sério, como comerciantes honestos.
A Pedra do Sol é uma pedra linda, encontrada no tons marrom-dourado ou azul-violeta. Em ambas as cores parecem cobertas de purpurina dourada, que representa o nosso brilho máximo. A Pedra do Sol vai trabalhar nosso brilho externo, diante do publico, principalmente nas situações em que vamos nos sentir testados de algum modo. Ela vai nos tornar confiantes de que estamos sendo brilhantes aos olhos dos outros. Isto não é apena uma impressão, pois esta pedra coloca em atividade máxima o melhor do nosso potencial de realização, o que conduz o sucesso, ou pelo menos, abre as chances para que ele ocorra. Nos dá, no mínimo, a certeza de que entramos com tudo e não nos permite nos sentirmos fracassados. A Pedra do Sol azul trabalha num nível mais interno. Permite que tenhamos o máximo uso do nosso potencial de percepção, de intuição, de captação, de outras dimensões e ao mesmo tempo, que comuniquemos a este mundo à nossa volta aquilo que percebemos da forma mais brilhante. É um canal direto. Esta pedra nos dá a dimensão do nosso brilho interior, trabalhar a nitidez e a certeza das nossas idéias e da nossa expressão. Traz confiança no nosso brilho interior, de modo que possamos trazê-lo a público sem medo. Faz, portanto, um trabalho anterior e conjugado com a Pedra-do-sol dourada. é conhecida como a pedra da autoconfiança e do brilho máximo. Pedra de meditação, Força de luz, Combate depressões e melancolia.
Grupo: Plágio.
Dureza: 6-6,5.
Materiais de origem: Sódio, cálcio, alumínio, sílica com ferro, enxofre, cromo, traços de selênio.
Coloração: Amarelada, alaranjada, marrom-avermelhada, cintilante, opaca até translúcida.
Locais onde é encontrada: EUA, Canadá, Índia, Noruega, Rússia.
Crenças e mitos: A Pedra-do-Sol, devido ao seu brilho dourado, foi dedicada pelos gregos ao deus Hélios. Acreditavam que a Pedra-do-Sol protegia a Terra contra males e que mantinha o Sol em seu caminho. O deus do Sol, Hélios, utilizava a Pedra-do-Sol para poder, com segurança, atravessar, com seu carro provido de cavalos resfolegantes de fogo, através do céu do Oriente até as terras ocidentais do pôr-do-sol. A Pedra-do-Sol, até hoje é imitada por sopradores italianos que, assim, conseguem semelhança surpreendente.
Efeitos terapêuticos para o corpo: A Pedra-do-Sol é eficaz em casos de perturbações e moléstias do sono e também em casos de constrições do estômago, cólicas do intestino, facilita a digestão e estimula as sensações sexuais.
Efeitos terapêuticos para a psique: A Pedra-do-Sol é uma pedra que traz luz e fortalece em nós o calor do coração, minora a melancolia, depressões e fortalece as pessoas de alma fraca. Na meditação, elevamos a um alto nível de consciência do espírito, envolve-nos com um manto luz e mantém as influências negativas `a distância.
Indicado para: Pessoas que desistem de viver, compaixão, sensação de paz interior, senso de família, comunhão, alegria de viver. Coração, alta pressão arterial, estômago, mucosa, regula o nível de água no corpo, falta de sono, digestão, estimulante sexual.
Formas existentes: Pedra bruta, lapidada, pingente, cordão.
Chacras: Terceiro.

Ágata

Ágata é uma subvariedade de calcedônia, ou seja, é um tipo de quartzo. Caracteriza-se pela variedade de cores, geralmente dispostas em faixas paralelas.
O nome Ágata deriva de ?Achates?, que, por sua vez, deriva do nome do rio Achates, agora Drillo, na Sicília, onde foi encontrada pela primeira vez. É a pedra mais criativa da família dos quartzos, e pode ser encontrada em vários tons de cores e texturas. É, na verdade, um conjunto de várias formas de sílica, principalmente calcedônia. A ágata foi muito valorizada nos tempos antigos, por ser usada como talismã ou amuletos. Existem muitas variedades de Ágatas. A Alemanha era a maior produtora de Ágata até o Século XIX. Hoje suas jazidas estão esgotadas. O Brasil é um dos maiores produtores de Ágata atualmente.
É composta por grãos finos e fibrosos de calcedônia com bandas coloridas ou turvação irregular. É encontrada em camadas concêntricas em uma ampla variedade de cores e texturas em várias cores e formas, que variam de transparente para opaco, e dispõe de variedades de intrincados padrões como: azul, verde, indiana, Kentucky, musgo etc. Nos tempos antigos, à Ágata foi dado de alto valor como talismã ou amuleto. Dizia-se que servia para matar a sede e proteger da febre. Acreditava-se que a Ágata tornava o usuário invisível, e, devido à sua resistência e durabilidade, é usada para fazer ornamentos ou para fins astrológicos. Por ser uma pedra de resfriamento, acredita-se que a Ágata serve para curar a insônia, proteger contra o perigo, promove a força e a cura e garante uma vida saudável.
Segundo o Islamismo, as ágatas são pedras muito preciosas. De acordo com a tradição, acredita-se que o portador de um anel de ágata, por exemplo, está protegido contra vários infortúnios e gozará de longa vida, entre outros benefícios. Em outras tradições crê-se que a ágata cura as picadas do escorpião e as mordidas de serpente, acalma a mente, previne doenças e contágios, pára a trovoada, promove a eloqüência, assegura os favores dos poderosos e traz a vitória sobre os inimigos. Os magos Persas também apreciavam os anéis de ágata no seu trabalho e nas suas crenças.

Jazidas: Sul do Brasil e Norte do Uruguai

Propriedades: Vitalidade, eloqüência, coragem, está ligada a terra; ajuda no equilíbrio físico e mental, melhorando a autoconfiança. Aperfeiçoa o ego e auto-estima, fortalece o coração, ilumina a mente, atrai heranças. Protege contra roubos, afasta tempestades e ajuda nos partos.


PRODUTOS RELACIONADOS

Produtos Relacionados

Comentários