MINHA CONTA

Endereço de e-mail

Senha

Joias de Prata 925 e 950

Colar e Gargantilha de Prata 925 e 950

Colar de Pérolas com Broche Libélula em Prata 925 e com Multigemas Naturais

Colar de Pérolas com Broche Libélula em Prata 925 e com Multigemas Naturais

(001810)

Marca:  Jóia de Prata 925 com Gemas Naturais

Espetacular Colar de Pérolas com Broche Libélula em Prata 925 com Safiras e Marcassitas e Pingentes de Kunzitas Naturais

mais informações

Colar de Pérolas com Broche Libélula em Prata 925 e com Multigemas Naturais

(001810)

Marca:  Jóia de Prata 925 com Gemas Naturais

Espetacular Colar de Pérolas com Broche Libélula em Prata 925 com Safiras e Marcassitas e Pingentes de Kunzitas Naturais

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

de: R$ 5.198,00

por: R$ 2.798,00

ou por 12x de R$ 280,92 com juros

ESTOQUE: 1

Quantidade

+

-

COMPRAR

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

Descrição do Produto

DESCRIÇÃO:

Colar de Pérolas com Broche Libélula em Prata 925 com Safiras e Marcassitas e Pingentes de Kunzitas Naturais

Nome da(s) Pedra(s): Pérolas, Safiras, Marcassitas e Kunzitas Naturais
Cor da(s) Pedra(s): Branco Perolado, Azul, Amarelo Metálico e Rosa Violeta
Corte da(s) Pedra(s): Redonda, Oval Facetada e Barroca
Peso da Jóia: 653,74 CT, ou 130,8 g (peso total de prata + pedra)
Comprimento Total: 71,0 cm
Dimensões da(s) Pedra(s): 2,0 mm a 22,0 X 14,0 mm; Pérolas: 8,0 mm
Broche: 41,0 X 39,0 mm
Clareza: Excelente
Brilho: Gracioso
Tratamento: Com Aquecimento e Não Aquecido
Origem: África, Afeganistão, China e Vietnam
Origem da Jóia: Thailândia
Metal: Prata 925
Quantidade: 01 peça

CURIOSIDADES:

Pérolas

Sobre Pérolas

A origem da palavra pérola vem do latim e seu significado talvez venha de um molusco "perna" ou devido a sua forma esférica "sphaerula". As pérolas são produzidas por moluscos e seu tamanho varia do de uma cabeça de alfinete e o de um ovo de pomba. A maior pérola encontrada pesa 450 quilates. A pérola se origina de uma reação do molusco a corpos estranhos que penetram no seu interior.
Certos moluscos bivalves (duas conchas), como alguns mexilhões e ostras, criam pérolas como uma reação a um agente irritante que se alojou dentro da concha. Na natureza, essa irritação pode ser microscópica, como um parasita, ou um grão de areia. O molusco segrega nácar, o mesmo material usado na parte interna da concha, e, ao longo do tempo, o nácar vai envolvendo o intruso, criando a pérola. Pérolas naturais podem não ser, necessariamente, perfeitamente redondas. Quanto mais tempo o molusco trabalha para criar a pérola, maiores as chances de a pérola ser deformada ou oca. Tanto os moluscos de água salgada quanto os de água doce produzem pérolas.

Propriedades: Tem o poder de atrair amor, sorte, saúde e dinheiro. Considerada a mais sensível das pedras, por ser gerada a partir de um ser vivo.

Pérolas de cultura

As pérolas cultivadas não são uma imitação, mas sim uma forma do homem colaborar para sua formação natural. A produção das pérolas cultivadas é causada pela introdução de corpos estranhos nos moluscos.
Quando os técnicos introduzem um irritador em um molusco, ele se protege com nácar, como de costume, e o resultado é uma pérola "real". No entanto, o irritador é muito maior que um grão de areia ou um parasita. Moluscos de água salgada são semeados com uma lasca pequena de madrepérola (material do interior da concha), mais um pedacinho de seu próprio tecido, o que leva à produção da pérola imediatamente. Pérolas de água salgada cultivadas, portanto, começam maiores, têm um centro não-nácar, são uniformemente arredondadas e estão prontas para a colheita mais cedo do que uma pérola natural.

Jazidas: As pérolas de melhor qualidade encontram-se no Golfo Pérsico (pérola do oriente). Existe também extração na Índia e Sri Lanka, na Austrália e na América Central. As pérolas cultivadas são produzidas em larga escala no Japão.

Cuidados com a pérola: As pérolas têm que ser armazenadas separadamente das outras peças, envolvidas em tecido. Limpe-as com um pano úmido e evite produtos químicos da casa, produtos para os cabelos, cosméticos e perfumes, pois tiram o brilho das pérolas.

Kunzita

Há milhões de anos atrás, nas entranhas da nossa Terra, pedras foram criadas em inúmeras variações. Estamos familiarizados com a maioria delas. No entanto, de vez em quando, uma variante até então desconhecida de uma gema vem à luz. Uma dessas "jovens" pedras preciosas é a Kunzita, que tem delicados tons de rosa, e é uma pedra cada vez mais conhecida e apreciada na atualidade. A Kunzita só foi descoberta há pouco mais que uma centena de anos, e ainda está passando por algo como um renascimento.
Acima de tudo, o apelo desta gema reside em sua clareza e suas várias e delicadas nuances de rosa que muitas vezes exibem uma dica de violeta. Dependendo do ângulo a partir do qual se olha para uma Kunzita, ela pode aparecer violeta, rosa ou mesmo incolor. Em gemologia, este fenômeno é conhecido como pleocroismo.
A Kunzita foi descoberta na Califórnia em 1902, e seu nome foi dado em homenagem ao seu descobridor, George Frederick Kunz (1856-1932).
Hoje, os cristais em forma de prisma, com suas típicas estrias verticais são encontrados principalmente no Afeganistão, Madagascar, Brasil e EUA. Os cristais, ou fragmentos de cristais, muitas vezes mal comidos, podem atingir tamanhos de até vários quilos.

No comércio, Kunzita está disponível em muitos cortes bonitos. É uma das jóias que estão disponíveis em tamanhos relativamente grandes, a preços acessíveis. Deve-se observar que é a primeira cor e, em seguida, a clareza que determina o seu valor. Quanto mais intensa a cor, mais valiosa a Kunzita.

Esta pedra preciosa, com seus tons de rosa bem delicados, não é apenas uma pedra preciosa ideal para os amantes, mas também é popular como uma pedra de cura. A Kunzita é usada para melhorar a capacidade de uma pessoa para a devoção e compreensão e para conceder a paz interior e a alegria de viver ao seu portador. Também ajuda a ativar a mente e libertar de preocupação e ansiedade, sendo excelente para aqueles que sofrem dos nervos e de tensão. Caso você simplesmente não acredite nesses efeitos positivos, uma coisa é certa: a sua cor rosa fina com um toque de violeta irradia uma compostura serena e mantém a depressão e ansiedade distantes de imediato.

Propriedades: Pedra do coração, do amor próprio, purifica os sentimentos, suaviza e desfaz dores musculares, abre o chakra cardíaco.

Safira

O nome Safira vem do grego e significa "azul". Antigamente, o nome safira era utilizado para designar todas as pedras azuis. A safira pertence ao mesmo grupo do rubi, o grupo dos coríndons. As safiras possuem diversas cores, desde o azul, amarela, rosa, laranja, pois a única cor da família dos coríndons que não é safira é a vermelha, que é o rubi. Em 1966, foi encontrada a maior safira estrelada (astérica), um cristal de 63.000 quilates (=12,6kg).

Jazidas: As jazidas mais importantes de safiras estão na Austrália (Queensland, desde 1870), Birmânia, Norte da África, Sri Lanka e Tailândia. As melhores Safiras vinham, antigamente, de Kashmir, na Índia; a jazida se encontrava a 5000m de altitude e estava sendo explorada desde 1880 e parece estar esgotada

Cuidados com sua safira: É uma pedra muito resistente, uma das mais duráveis. Deve-se apenas tomar cuidado com os riscos.

Propriedades: Contra as influências negativas. Alivia contra reumatismo, ciática, dores nevrálgicas, epilepsia, histeria. Estimula a oração e a meditação profunda.

Marcassita

Hoje em dia as pessoas estão familiarizadas com diamantes, rubis, esmeraldas e pérolas. Poucas pessoas usam a marcassita. Mas ela foi muito requisitada no século 18 como substituto do diamante. E durante os períodos art déco e art nouveau, do início do século 20, se tornou muito popular.
Sua superfície tem um brilho muito bonito. É um mineral natural. Tem uma cor amarelo-pálido e brilho metálico.
Muitas pessoas a confundem com a pirita. Apesar das duas terem a mesma fórmula química, possuem estruturas cristalinas diferentes.
O metal mais usado com marcassita é a prata. O contraste que causa a combinação do metal com a pedra dá um aspecto vintage muito bonito.
Hoje em dia anéis, brincos e broches têm um preço muito acessível no mercado e a marcassita dá um charme muito especial como acessório
Vestígios de jóias com Marcassita foram encontrados na Grécia antiga e nos cemitérios do povo Inca da América Latina.
Há relatos de que Cleópatra também usava Marcassitas a fim de preservar sua beleza. A Marcassita também era extremamente popular nos séculos 18 e 19 na Grã-Bretanha, alcançando o seu pico em popularidade durante o reinado da rainha Vitória da Inglaterra na segunda metade do século 19.
Muitos designers criaram coleções com marcassitas misturadas a ouro e pedras preciosas dando uma cara mais moderna para a jóia.
Hoje em dia a marcassita tem sido muito importante na exportação da Tailândia para o Brasil.
Na Índia ela é usada tradicionalmente como parte do vestido de noiva, substituindo o strass. O que deve ser uma grande dor de cabeça, já que não pode ser lavado.
As jóias de marcassita requerem cuidados especiais.
É uma pedra macia e na maioria das vezes é colada e não cravada. Por isso, nem pense em chegar perto de água com ela. Para limpar só use pano ou flanela seca.
Quando cair alguma pedrinha não adianta usar super bonder ou similares. Leve a um profissional que tem a resina certa para não estragar a sua jóia.

PRODUTOS RELACIONADOS

Produtos Relacionados

Comentários