MINHA CONTA

Endereço de e-mail

Senha

Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated (Prata 925) com Multigemas Naturais Imagem 1 Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated (Prata 925) com Multigemas Naturais Imagem 2 Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated (Prata 925) com Multigemas Naturais Imagem 3
Imagem 1
Imagem 2
Imagem 3

Joias de Ouro Plated 14K em Prata 925

Colar e Gargantilha de Ouro 14K em Prata 925

Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated (Prata 925) com Multigemas Naturais

Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated (Prata 925) com Multigemas Naturais

(001877)

Marca:  Preciosa  | 

Modelo:  Jóia de Ouro 14K Plated em Prata 925 com Gemas Naturais

Espetacular Colar de Amarelo e Branco Plated em Prata 925 com contas de Granadas Rodolitas e Pingente com Rubis e 01 Diamante Naturais

mais informações

Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated (Prata 925) com Multigemas Naturais

(001877)

Marca:  Preciosa  | 

Modelo:  Jóia de Ouro 14K Plated em Prata 925 com Gemas Naturais

Espetacular Colar de Amarelo e Branco Plated em Prata 925 com contas de Granadas Rodolitas e Pingente com Rubis e 01 Diamante Naturais

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

Produto temporariamente indisponível

Descrição do Produto

DESCRIÇÃO:

Colar de Ouro Amarelo e Branco Plated em Prata 925 com contas de Granadas Rodolitas e Pingente com Rubis e 01 Diamante Naturais

Nome da(s) Pedra(s): Granadas Rodolitas, Rubis e 01 Diamante Naturais
Cor da(s) Pedra(s): Framboesa, Vinho e Pêssego
Corte da(s) Pedra(s): Redonda Facetada, Redonda Simples e Barroca
Peso da Jóia: 10,2 g, ou 50,78 CT. (peso total de prata + pedra)
Comprimento Total: 43,0 cm
Dimensões da(s) Pedra(s): 1,5 mm a 3,0 mm; Diamante: 1,0 mm (01 Peça)
Colar e Pingente: 360,0 X 24,0 mm
Clareza: IF a VVS e Excelente
Brilho: Encantador
Tratamento: Não Aquecido, Com Aquecimento e Sem Tratamento
Origem: África
Origem da Jóia: Thailândia
Metal: Prata 925 com Plated de Ouro Amarelo e Branco 14 K
Quantidade: 01 peça

CURIOSIDADES:

Granada:

As granadas, assim como as turmalinas, são um grupo de gemas que compreende várias espécies, e não uma única espécie com diversas variedades, como é o caso do quartzo. Indica um grupo de minerais silicatos, de propriedades semelhantes, mas de composição química diferentes.
Quando se fala de granada, em Gemologia, não se está designando uma espécie mineral, mas sim um grupo de minerais que possuem várias características semelhantes.
Usualmente, associa-se as granadas à cor vermelha, mas elas podem ter várias outras cores, incluindo o incolor, exceto na cor azul. Não apresentam clivagem o que, aliado ao fato de serem do sistema cúbico, facilita bastante sua lapidação, pois não há necessidade de se orientar o cristal para lapidá-lo.
Esses minerais são silicatos que cristalizam no sistema cúbico, exibindo muito freqüentemente cristais granulares (daí seu nome), bem formados, com todas as faces (cristais euédricos). Podem ser, por exemplo, dodecaedros, que têm doze faces. Eles não costumam ser grandes, mas achou-se na Noruega um cristal de granada de 2,30 m de diâmetro e 37,5 t, o maior de que se tem notícia.
As granadas são transparentes a semitransparentes ou opacas, de brilho vítreo e resinoso, graxo ou adamantino. A dureza varia de 6,5 a 7,5 e a densidade, de 3,50 a 4,20. Traço branco, fratura concóide, quebradiça, irregular. A granada pode ocorrer também em massas granulares compacta
É uma gema que pode ter várias cores, à exceção do azul. O nome granada não designa uma gema, mas um grupo de gemas. As granadas mais importantes como pedras preciosas são piropo (a mais valiosa), rodolita, tsavorita, almandina, espessartina, grossulária, hessonita e andradita. Conforme a espécie, pode-se ter uma granada incolor, vermelha (a mais comum), amarela, marrom, preta e até verde (chamadas demantóide e tsavorita). As espécies mais comuns são almandina (a mais usada como gema), grossulária, spessartita, andradita, piropo e uvarovita. Elas possuem diversas variedades, como rodolita, hessonita, tsavorita e topazolita, por exemplo.
Os tons rubros vão desde o framboesa até o vermelho cor de sangue.
Os tons de verde são equivalentes aos das esmeraldas, existindo ainda granadas em tonalidades de amarelo, laranja e castanho.
Os variados aspectos das granadas possibilitam uma utilização adequada a todos os gostos e é acessível a todos os bolsos.
Os piropos maiores têm até dois quilates, podendo ter um vermelho bonito. As almandinas vão do laranja-averrnelhado ao vermelho. Já a rodolita tem cor vermelho-arroxeada ou roxo-averrnelhada, algumas vezes rosa ou vermelho-púrpura. Raramente tem mais de cinco quilates. Muitas gemas, vendidas como rodolita são, na verdade almandina ou piropo. Outras granadas são as andraditas, que podem ser verdes, amarelas, marrons ou pretas. A granada mais valiosa é a tsavorita, que possui um verde esmeralda profundo. Existem ainda outras granadas, que têm cores que vão do amarelo ao rosa.
A mais valiosa dessas espécies é, para alguns, o piropo, de cor vermelha bem viva. Walter Schumann, porém, considera o demantóide, uma variedade de andradita, a granada de maior valor. A propósito, é bom lembrar que a andradita tem esse nome em homenagem a um brasileiro, José Bonifácio de Andrade e Silva ? o Patriarca da Independência (que além de político, foi um grande mineralogista e descobridor de vários minerais).

Jazidas: Os principais centros de extração de granadas são a África do Sul, o Sri Lanka, Madagáscar, Brasil, Índia e Austrália.

Cuidados com a sua Granada: Tal como para as restantes gemas, temos que as proteger de riscos e de temperaturas elevadas.

Propriedades: Clarividência, orgulho, sucesso, autoconfiança, força e vitória. Liga ao coração e sexualidade. A Granada é a Pedra-Símbolo do amor romântico e da paixão, da sensualidade, melhorando a sexualidade e intimidade. Diz-se que desperta a criatividade, a energia positiva e a autoconfiança, e pode trazer sucesso para a carreira ou negócios. Granadas são utilizadas para tratar doenças infecciosas, envenenamento do sangue e doenças cardíacas e pulmonares. É também uma pedra de proteção eficaz contra o mal e pesadelos, e pode ser usada para a cura espiritual.

Peridoto

O nome desta pedra é derivado do grego, mas seu significado é desconhecido. Crisólita, um sinônimo, significa (do grego) "pedra de ouro". Em mineralogia, o nome usado para o peridoto é Olivina (por sua cor verde-oliva). O maior peridoto lapidado pesa 310ct e está em Whashington (EUA).

Jazidas: As jazidas do Mar Vermelho e Zebirget vêm sendo exploradas há 3.500 anos. Pedreiras na Birmânia produzem pedras muito boas. Os peridotos também podem ser encontrados na Austrália, Brasil (Minas Gerais), África do Sul, EUA e Zaire. No norte da Ásia existem peridotos lapidados procedentes de um meteorito caído em 1749, na Sibéria.

Cuidados com o peridoto: Embora o peridoto seja uma pedra recomendada para uso diário, deve-se tomar cuidado com os riscos e as mudanças de temperatura extremas.

Granada Rodolita

Comercialmente, o nome rodolita é utilizado para designar granadas roxas ou arroxeadas em geral, muitas vezes sem importar suas propriedades. É abundante na natureza e seu preço acessível. A gema também costuma ser chamada de rosa-inca. Na verdade, ela é uma variedade da granada (a mais comum).
Quimicamente a rodolita é intermediária entre a almandina e o piropo, sendo mais clara e mais transparente que esses.

Rubi

O nome rubi vem do latim "Ruber" que significa vermelho. Assim como a safira é do grupo dos Coríndons. É o mineral mais duro depois do diamante. Assim como as esmeraldas, possuem muitas inclusões que são provas de sua legitimidade. Apenas 1% dos rubis é utilizado para joalheria. Os rubis grandes são raros e muito valiosos. O maior rubi digno de ser lapidado tinha 400 ct e foi encontrado na Birmânia.

Jazidas: As jazidas de Rubi estão localizadas principalmente em Sri Lanka, Índia, Birmânia, Tailândia e Tanzânia

Cuidados com o rubi: O Rubi é a mais durável das pedras preciosas depois do diamante. Para assegurar longa vida de sua jóia proteja-a dos riscos.

Diamante

O nome diamante vem do grego e significa "inconquistável, indomável", devido à sua dureza.
Há, na história, diamantes famosos, principalmente por seu tamanho ou por sua cor.
No Brasil, os primeiros diamantes foram encontrados em 1725, em Diamantina-MG. Durante os séculos XVIII e XIX, o Brasil liderou a produção mundial de diamantes, superado depois pela África do Sul.
Apenas 20% dos diamantes são utilizados para joalheria, todo o resto é aproveitado na área industrial

Jazidas: Atualmente, a África do Sul é a maior produtora de diamantes do mundo. Foram encontradas, neste país, chaminés vulcânicas que contém a rocha matriz diamantífera. Podem ser encontrados também em muitos outros lugares da Terra, como o Brasil e a Sibéria.

Cuidados com seu diamante: O diamante é a pedra mais durável de todas as pedras preciosas existentes. O único cuidado que se deve ter com os diamantes é guardá-los separados de outras jóias, pois pode riscá-las.

Propriedades: Fortalece funções cerebrais, ajuda o alinhamento dos ossos do crânio. Quebra bloqueios no Chakra coronário, e na personalidade. É um grande curador, afasta as negatividades, purifica e limpa sexualmente. Aumenta a força física e dá coragem.

PRODUTOS RELACIONADOS

Produtos Relacionados

Comentários

DÚVIDAS? CLIQUE AQUI!