MINHA CONTA

Endereço de e-mail

Senha

Joias de Prata 925 e 950

Pingentes de Prata 925 e 950

Pingente de Prata 950 com Granada e Turquesa

Pingente de Prata 950 com Granada e Turquesa

(000476)

Marca:  Preciosa  | 

Modelo:  Jóia de Prata 950 com Gemas Naturais

Pingente de Prata 950 com Granada e Turquesa

mais informações

Pingente de Prata 950 com Granada e Turquesa

(000476)

Marca:  Preciosa  | 

Modelo:  Jóia de Prata 950 com Gemas Naturais

Pingente de Prata 950 com Granada e Turquesa

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

de: R$ 59,00

por: R$ 25,00

ESTOQUE: 1

Quantidade

+

-

COMPRAR

Ver outras formas de pagamento e parcelamento

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

Descrição do Produto

DESCRIÇÃO:

Pingente de Prata 950 com Granada e Turquesa

NOME DA PEDRA: GRANADA E TURQUESA
COR DA PEDRA: VERMELHO E AZUL
PESO DA JÓIA: 0.4 gr
MEDIDA DO PINGENTE: 24 x 7 mm
METAL: PRATA 950

CURIOSIDADES:

Granada:

As granadas, assim como as turmalinas, são um grupo de gemas que compreende várias espécies, e não uma única espécie com diversas variedades, como é o caso do quartzo. Indica um grupo de minerais silicatos, de propriedades semelhantes, mas de composição química diferentes.
Quando se fala de granada, em Gemologia, não se está designando uma espécie mineral, mas sim um grupo de minerais que possuem várias características semelhantes.
Usualmente, associa-se as granadas à cor vermelha, mas elas podem ter várias outras cores, incluindo o incolor, exceto na cor azul. Não apresentam clivagem o que, aliado ao fato de serem do sistema cúbico, facilita bastante sua lapidação, pois não há necessidade de se orientar o cristal para lapidá-lo.
Esses minerais são silicatos que cristalizam no sistema cúbico, exibindo muito freqüentemente cristais granulares (daí seu nome), bem formados, com todas as faces (cristais euédricos). Podem ser, por exemplo, dodecaedros, que têm doze faces. Eles não costumam ser grandes, mas achou-se na Noruega um cristal de granada de 2,30 m de diâmetro e 37,5 t, o maior de que se tem notícia.
As granadas são transparentes a semitransparentes ou opacas, de brilho vítreo e resinoso, graxo ou adamantino. A dureza varia de 6,5 a 7,5 e a densidade, de 3,50 a 4,20. Traço branco, fratura concóide, quebradiça, irregular. A granada pode ocorrer também em massas granulares compacta
É uma gema que pode ter várias cores, à exceção do azul. O nome granada não designa uma gema, mas um grupo de gemas. As granadas mais importantes como pedras preciosas são piropo (a mais valiosa), rodolita, tsavorita, almandina, espessartina, grossulária, hessonita e andradita. Conforme a espécie, pode-se ter uma granada incolor, vermelha (a mais comum), amarela, marrom, preta e até verde (chamadas demantóide e tsavorita). As espécies mais comuns são almandina (a mais usada como gema), grossulária, spessartita, andradita, piropo e uvarovita. Elas possuem diversas variedades, como rodolita, hessonita, tsavorita e topazolita, por exemplo.
Os tons rubros vão desde o framboesa até o vermelho cor de sangue.
Os tons de verde são equivalentes aos das esmeraldas, existindo ainda granadas em tonalidades de amarelo, laranja e castanho.
Os variados aspectos das granadas possibilitam uma utilização adequada a todos os gostos e é acessível a todos os bolsos.
Os piropos maiores têm até dois quilates, podendo ter um vermelho bonito. As almandinas vão do laranja-averrnelhado ao vermelho. Já a rodolita tem cor vermelho-arroxeada ou roxo-averrnelhada, algumas vezes rosa ou vermelho-púrpura. Raramente tem mais de cinco quilates. Muitas gemas, vendidas como rodolita são, na verdade almandina ou piropo. Outras granadas são as andraditas, que podem ser verdes, amarelas, marrons ou pretas. A granada mais valiosa é a tsavorita, que possui um verde esmeralda profundo. Existem ainda outras granadas, que têm cores que vão do amarelo ao rosa.
A mais valiosa dessas espécies é, para alguns, o piropo, de cor vermelha bem viva. Walter Schumann, porém, considera o demantóide, uma variedade de andradita, a granada de maior valor. A propósito, é bom lembrar que a andradita tem esse nome em homenagem a um brasileiro, José Bonifácio de Andrade e Silva ? o Patriarca da Independência (que além de político, foi um grande mineralogista e descobridor de vários minerais).

Jazidas: Os principais centros de extração de granadas são a África do Sul, o Sri Lanka, Madagáscar, Brasil, Índia e Austrália.

Cuidados com a sua Granada: Tal como para as restantes gemas, temos que as proteger de riscos e de temperaturas elevadas.

Propriedades: Clarividência, orgulho, sucesso, autoconfiança, força e vitória. Liga ao coração e sexualidade.


Turquesa

Uma das gemas mais tradicionais, a turquesa, é um mineral valioso e é, possivelmente, o mais valioso mineral não-transparente no comércio de jóias. A turquesa tem sido minada por eras, desde pelo menos 6000 aC. pelos adiantados egípcios. Sua história também inclui belas criações ornamentais por nativos americanos e persas. Sua popularidade ainda é muito forte hoje.

Trata-se de um fosfato hidratado de cobre e alumínio. É reconhecida principalmente por sua cor, tão característica que se fala com muita freqüência em azul-turquesa.

A cor, na verdade, varia do azul-celeste, a mais valiosa, ao verde-azulado ou verde-amarelado. Os tons azuis são devidos ao cobre e os verdes, à presença de pequenas quantidades de ferro.

Ao contrário da maioria das gemas, a turquesa não tem brilho vítreo, e sim porcelânico. Tampouco mostra transparência, sendo translúcida a opaca.

Apesar da cor e brilho característicos, nem sempre é fácil identificar a turquesa. Existem outras gemas que podem se assemelhar a ela, como a amazonita, a crisocola e variscita.

Existe também a turquesa reconstituída, obtida com gema natural pulverizada misturada a uma cola e prensada, de modo a ficar compacta o suficiente para poder ser lapidada.
As turquesas mais valiosas provêm do Irã, mas este é desafiado por alguns espécimes do sudoeste dos Estados Unidos. No Brasil, a produção é muito pequena.
O nome turquesa pode ter sido dado com referência aos turcos, que introduziram esta pedra na Europa. Costuma-se lapidá-la na forma de cabochão e não facetada, pois além de ser uma pedra opaca, possui veios terrosos escuros.
Jazidas: As jazidas do Sinai foram exploradas há 4.000 anos a.C. As melhores turquesas são encontradas no Irã (turquesa persa). Outras jazidas podem ser encontradas no Afeganistão, Austrália, China (Tibete), Israel, Tanzânia e EUA.
Cuidados com sua turquesa: A natureza porosa e a baixa dureza do mineral tornam as pedras muito sensíveis, pois podem perder sua cor e seu brilho facilmente. Esta pedra pode sofrer alterações pelo suor da pele, cosméticos ou pela perda de sua umidade natural. Deve-se tomar cuidado com riscos ou raspões.

Comentários